O que é e como funciona o marketing para saúde?

Trabalhar na área da saúde é mais do que apenas um emprego; é um chamado para ajudar as pessoas a se orientarem para uma vida melhor. É aqui que as empresas médicas diferem das outras: elas anseiam mais do que lucro. Os profissionais de saúde se preocupam com o paciente, dedicando suas carreiras profissionais a ajudar os outros.

Os profissionais de saúde podem ter pouca formação em negócios, por isso é raro encontrar um profissional que tenha conhecimento sobre como comercializar seus serviços. Sua principal preocupação é ajudar os outros e causar uma boa impressão na comunidade médica.

A saúde é um campo mais competitivo do que a maioria das pessoas imagina. No entanto, com o marketing adequado realizado por um profissional de marketing de saúde qualificado, os profissionais podem ganhar pacientes e atenção para sua prática. Para indivíduos encarregados principalmente de desenvolver estratégias de marketing de saúde para um hospital, clínica ou médico, obter um MBA em saúde pode ajudá-los a navegar na difícil tarefa de equilibrar saúde e gerenciamento de negócios.

Estratégias de marketing de saúde

Estratégias de marketing bem-sucedidas não acontecem por acaso. Eles exigem planejamento cuidadoso, tomada de decisão hábil e conhecimento de que diferentes iniciativas estratégicas são necessárias para atingir objetivos diferentes. Entender o que é marketing de saúde e suas características pode significar a diferença entre uma estratégia de marketing que funciona e uma que não funciona.

Conhecer a demografia não é suficiente

Marketing nos negócios requer muita pesquisa. Os profissionais de marketing precisam conhecer o grupo demográfico que estão tentando alcançar e estudar seus comportamentos para que possam segmentá-los adequadamente. No campo da saúde, a demografia é quase muito ampla. Com tantos nichos de saúde, é difícil identificar qual grupo de pessoas a mensagem de um profissional de saúde vai atingir, especialmente se eles trabalham com um clínico geral. A demografia pode incluir qualquer idade, sem mencionar a variedade de métricas baseadas em gênero, sexo e localização.

As empresas de saúde podem medir seu sucesso por meio de novos pacientes, registros de assinaturas escritos e lucros. O marketing de saúde é diferente do marketing de negócios, pois é um nicho específico com necessidades específicas de marketing, nem sempre com base em dados demográficos.

A necessidade de SEO em uma luz totalmente nova

Toda empresa precisa de diferenciação para ter sucesso, mas o marketing de saúde varia, pois há muitos fornecedores oferecendo o mesmo serviço. O marketing médico usa a otimização de mecanismos de pesquisa (SEO) de uma maneira totalmente nova para segmentar clientes por meio de classificações práticas no Google e conteúdo educacional com links informativos para páginas de destino em sites.

Embora isso seja semelhante ao marketing de negócios, o marketing de saúde visa um público mais amplo. Como todo mundo está no mercado para um profissional de saúde, é muito mais difícil diferenciar um médico ou hospital em particular. Por esse motivo, os profissionais são incentivados a contar histórias de sucesso convincentes e apresentar resultados notáveis ​​em seus pacientes.

Os profissionais de marketing de saúde não são vendedores de carros usados

O marketing na área da saúde é muitas vezes visto como desagradável ou desfavorável, tornando mais importante construir amizades e vínculos com outras pessoas do setor. Essas relações aumentam as referências desses médicos e profissionais de saúde sem turvar a água com técnicas de marketing cafonas.

As relações públicas são uma vantagem no campo da saúde porque as oportunidades de networking são enormes, permitindo que os profissionais exibam suas realizações com menos força. O setor depende muito da imprensa positiva, portanto, o marketing de saúde inclui muitos comunicados à imprensa, boletins informativos e eventos públicos para obter reconhecimento da marca.

Descontos não são a resposta para impulsionar os negócios

Os especialistas em saúde provavelmente não oferecem descontos para melhorar seus negócios, pois isso geralmente é ilegal. Ocasionalmente, os profissionais de saúde promovem ofertas de avaliação gratuita para obter mais clientes, mas muitos consideram isso um pouco antiético.

Mesmo que os profissionais de saúde se concentrem em ajudar os outros, é preciso prestar atenção à melhoria das perspectivas de negócios. Os profissionais de marketing que trabalham no setor precisam considerar os princípios do marketing de saúde e como eles são muito diferentes daqueles de outras áreas de negócios.

Implicações de marketing

O que é e como funciona o marketing para saúde?

Nos últimos anos, as questões sociais ganharam mais atenção, com as pessoas expressando suas preocupações sobre assuntos como direitos LGBT, aborto e pesquisas com células-tronco. Esses e outros tópicos controversos, incluindo o Affordable Care Act (ACA), têm influência no setor de saúde. Eles também podem ter um impacto substancial nas estratégias de marketing de saúde.

Quando os tomadores de decisão da área de saúde projetam campanhas de marketing, é imperativo que eles demonstrem consciência dessas questões. Ao mesmo tempo, eles precisam estar atentos ao seu público-alvo. As implicações de marketing de enviar a mensagem errada a um grupo por meio de uma campanha publicitária mal considerada podem ser graves. De acordo com o Relatório de Cultura do Consumidor de 2020 gerado pela 5W Public Relations, 71% das pessoas preferem comprar de empresas que se alinham com seus valores pessoais, sejam esses valores ligados a crenças políticas ou sociais. Esse mesmo artigo relata que a porcentagem de millennials que se sente assim é substancialmente maior do que para os baby boomers. Essa mentalidade pode ser considerada por um profissional de marketing de saúde que cria uma campanha, principalmente se for direcionada a um tipo específico de paciente, como idosos com problemas crônicos.

Regulamentos de Marketing

Alguns conselhos estaduais e regionais de saúde têm diretrizes sobre práticas de marketing para profissionais médicos, e os profissionais de marketing devem prestar muita atenção a esses regulamentos. Normalmente, isso significa que os anúncios devem ser muito claros sobre os serviços ou profissionais que promovem. O artigo marketing médico Goiânia relata todas as regras e aplicações ao marketing para saúde. A linguagem deve representar de forma clara e honesta o produto ou serviço anunciado e não pode fazer promessas sensacionais. Também deve ser direto e evitar o uso de linguagem excessivamente técnica para evitar confusão ou ambiguidade.

Alguns provedores de saúde podem ter tanto medo de serem penalizados pelo conselho de licenciamento de seu estado que não fazem nenhum esforço para comercializar. Se os responsáveis ​​pelo marketing revisarem cuidadosamente os regulamentos do conselho, no entanto, o marketing geralmente é benéfico para uma empresa de saúde.

Também é importante que os profissionais de marketing prestem atenção aos regulamentos de seguros. Como esses regulamentos podem afetar os preços dos serviços médicos, os anúncios geralmente não devem fazer promessas sobre os preços de determinados medicamentos ou tratamentos.

Marketing de saúde: um conceito que conecta

O marketing de saúde é um desafio que exige que os profissionais de marketing se adaptem às mudanças nos tempos e nas regulamentações. Também requer uma abordagem diferente para se conectar com os consumidores do que outro marketing, porque a saúde de uma pessoa e a oportunidade de uma instalação de fornecer assistência médica estão envolvidas. No entanto, estando atentos às questões sociais e prestando atenção às necessidades dos consumidores, os profissionais de marketing podem estar à altura da ocasião. Quando isso ocorre, os resultados fazem mais do que apenas atrair novos clientes. Eles permitem que uma unidade de saúde ou entidade relacionada à assistência tenha um impacto positivo na vida dos pacientes.

Comentários estão fechados.