É pra já! Crie uma decoração vintage moderna rápida e fácil

Cristina Leroy Silva

É pra já! Crie uma decoração vintage moderna rápida e fácil

Definir a decoração de cada espaço de uma casa é desafiador, pois demanda dos moradores a harmonização de cores, materiais, texturas e detalhes. Embora cada cômodo tenha uma atmosfera específica – mais agitação para a sala de estar e mais tranquilidade para o quarto e o banheiro – é necessário harmonizá-los.

Muita gente fica em dúvida sobre como ter uma decoração estilosa, especialmente quando gostam de misturar estilos diferentes. Como vintage e tendências mais modernas. Veja como fazer essa mistura sem errar!

Objetos decorativos

Uma dica simples para criar uma decoração vintage sem gastar muito dinheiro e sem complicações é investir em objetos decorativos. Pôsteres e quadros são itens clássicos em qualquer decoração vintage – especialmente aqueles em preto e branco. 

Pode ser alguma cena do seu filme favorito, a foto de um lugar que você adora ou que você deseja muito conhecer. O vintage é o estilo que se refere a tudo que foi tendência entre as décadas de 1920 e 1980 e traz para a decoração objetos e itens que de fato foram usados no passado. 

Diferentemente da tendência retrô (que faz uma releitura sobre móveis e objetos usados no passado), o estilo vintage utiliza estes itens. Por isso, se tiver algum item dos seus avós que você particularmente gosta, que tal usá-lo na decoração, como uma bela máquina de escrever? 

Brechós e antiquários são lugares onde é possível encontrar diferentes itens vintage. Na cozinha, vale apostar em bules com estilo mais antigo, com flores e detalhes rebuscados.

Paredes, cores e móveis

A parede de tijolo é um clássico quando o assunto é decoração vintage. Para inovar, pode apostar em tijolos brancos, o que traz uma atmosfera mais clássica e aconchegante para a sua casa.

Para complementar esse tipo de parede, que tal trazer armários de marcenaria clássica, com detalhes mais rebuscados e feitos de madeira? Se você adora ter diferentes tipos de louça, vale apostar em uma cristaleira clássica. Para trazer um ar moderno, coloque alguns letreiros luminosos e em cores inovadoras (como neon).

No que se refere às cores, o estilo vintage preza por cores mais discretas e sóbrias, como tons pastel e cores claras (como azul, rosa e amarelo bebê). No entanto, como a proposta é misturar com o estilo moderno, vale colocar algumas cores mais vibrantes em detalhes como vasos, tapetes, almofadas, cortinas e molduras de quadros.

No banheiro, a decoração vintage fica encantadora e pode ser composta por cortinas e paredes com vitrais e azulejos com flores. Vale apostar em tapetes com detalhes mais clássicos. 

Se houver quintal ou varanda, vale trazer móveis com um estilo mais rústico (como assentos feitos de fibras naturais) e uma mesa de centro de madeira. A decoração vintage também traz bicicletas antigas e gaiolas.

Para trazer o toque moderno para esses ambientes, coloque almofadas coloridas e despojadas sobre os assentos, com estampas assimétricas. Além disso, adicione plantas em vasos mais ousados e inovadores tanto na cor quanto no formato. 

Cuidados

Ao misturar diferentes estilos decorativos, é importante ter alguns cuidados para não sobrecarregar os ambientes da sua casa. Primeiramente, defina o estilo que deve prevalecer – o período compreendido entre a década de 20 e de 80 compreende tendências muito variadas e diferentes entre si, como os móveis escuros do estilo barroco do início do século XX e as cores vibrantes e inovadoras com itens maximalistas dos anos 80.

Uma vez definido o estilo que você mais gosta, mantenha essa linha em diferentes cômodos, para que a decoração fique harmônica. E mantenha um padrão dos elementos que devem trazer um ar moderno (vasos, almofadas, quadros, tapetes, etc.). Por fim, é importante não colocar vários objetos vintage em um mesmo cômodo, pois a ideia é que esses itens ganhem destaque na decoração e não o sobrecarregue.

Formada em letras pela UNICURITIBA, Cristina Leroy começou trabalhando na biblioteca da faculdade como uma das estagiárias sênior. Trabalhou como revisora numa grande editora em São Paulo, onde cuidava da parte de curadoria de obras que seriam traduzidas/escritas. A 4 Anos decidiu largar e se dedicar a escrever em seu blog e sites especializados.