Como utilizar revestimento 3D na decoração?

Depois de encontrar a casa ou apartamento ideal junto à imobiliária, é comum realizar algumas alterações no imóvel, a fim de personalizá-lo ainda mais. Nesse sentido, o revestimento é um dos elementos que mais impactam o visual e aconchego de uma residência, com diversas opções disponíveis no mercado. Uma tendência que vem ganhando cada vez mais destaque é o revestimento 3D, sendo uma forma moderna e inovadora de decorar as paredes. Isso porque, contribuem com a estética do ambiente sem ocupar espaço, como acontece com os móveis e demais elementos decorativos. 

No entanto, sabemos que nem todo mundo conhece esse modelo e, pensando em te ajudar, preparamos o post de hoje para falar o que é e como utilizar o revestimento 3D em sua decoração. Vamos lá? 

O que é o revestimento 3D?

O revestimento 3D é um material bastante versátil, sendo vendido em placas (assim como outros revestimentos) para ser montado nas paredes de qualquer cômodo da casa. Sendo assim, ele é capaz de criar uma percepção diferente de espaço, com seus desenhos e formas geométricas, oferecendo sensação de profundidade e volume, além de substituir papeis de parede, com toque diferenciado. 

Ele é excelente para quem quer decorar ambientes pequenos, pois elimina o uso de móveis e objetos decorativos, promovendo maior modernidade e até mesmo estimulando a criatividade no espaço. Além disso, também pode muito bem ser usado como isolante acústico, promovendo maior proteção para o ambiente em que será colocado. 

O revestimento 3D pode ser encontrado em diferentes modelos de estampas, tamanhos e materiais, como porcelanato, azulejo, cimento, pastilhas, pedras ou gesso, servindo até mesmo para proteger a parede da sujeira e da água, especialmente quando falamos em banheiros e cozinhas. 

Como utilizar o revestimento 3D na decoração?

Como falamos, o revestimento 3D pode ser utilizado em qualquer cômodo da casa, criando decorações aconchegantes e sofisticadas. Confira abaixo algumas dicas:

Revestimento 3D em áreas externas

As áreas externas promovem maior liberdade e, justamente por ser um espaço aberto, as opções são maiores, especialmente para ousar no projeto. Contudo, é importante considerar a qualidade do material, pois ele precisa ser resistente às intempéries, como sol, chuva, vento, etc. 

Em banheiros

É totalmente possível incluir o revestimento 3D em áreas úmidas como os banheiros, sendo que o ideal é que nesse local as placas e desenhos precisam harmonizar com o tamanho do cômodo para não ficar desproporcional. Por exemplo, banheiros maiores combinam com revestimento 3D maior, enquanto os menores pedem peças mais sutis e moderadas. Além disso, evite aplicar dentro do box, pois além da alta umidade, há o contato com produtos de higiene ácidos, podendo reagir com o cimento e causar manchas. 

No painel de TV e sala de estar

Uma tendência é utilizar o revestimento 3D nos painéis para TV, criando um visual bastante interessante e moderno. Nas salas, portanto, o ideal é utilizar as placas em paredes inteiras, dando o devido destaque e evitando o corte e o contorno de quinas, garantindo sua preservação e proteção contra danos. Quando bem combinada com o projeto de iluminação, a textura confere um aspecto sofisticado ao ambiente.

Cozinhas

Nesse local, os revestimentos de poliestireno ou porcelana são os mais indicados, pois combinam com o restante da decoração. Se você tem o costume de lavar com frequência o espaço, prefira os revestimentos cimentícios, pois são resistentes à umidade e fáceis de aplicar. Além disso, evite aplicar o revestimento em áreas que têm muito contato com gordura, como atrás do fogão, por exemplo. Isso porque, mesmo com a proteção do selador, o cimento continua sendo um material poroso. 

Harmonização com revestimentos regulares

Devemos lembrar ainda que é importante combinar o revestimento 3D com acabamentos clean e que não chamem tanta a atenção como ele. Isso porque, harmonizar as cores do revestimento com as demais paredes é uma forma muito interessante de garantir o equilíbrio, evitando que o ambiente fique pesado e com muitas informações desnecessárias. 

Por exemplo, alguns porcelanatos mais finos podem ser aplicados por cima dos azulejos, sendo uma vantagem para quem quer usar esse tipo de revestimento na cozinha ou banheiro, evitando o quebra-quebra. 

No entanto, a filosofia de “menos é mais” precisa servir como guia, pois quando colocado em excesso, o revestimento pode deixar o ambiente bagunçado e sem nenhuma personalidade. Sendo assim, a combinação com outros revestimentos precisa seguir a mesma lógica dos demais, prezando pelo bom senso e equilíbrio entre cores e texturas. 

Então, como você viu, o revestimento 3D é uma tendência muito forte nos projetos atuais, garantindo modernidade, isolamento acústico e sofisticação aos ambientes. Além disso, é um elemento muito versátil, sendo possível utilizá-lo nos mais diferentes ambientes da casa ou apartamento. No entanto, é importante consultar um profissional, como designer de interiores ou arquiteto, pois assim você garante um projeto adequado às suas preferências, elegante e ousado na medida certa.

Comentários estão fechados.