Custo de vida em Santa Catarina

Os estados do Sul do Brasil têm ficado mais famosos nas listas de melhores lugares para morar no país, ou cidades com maior quantidade de vida, com maior contato com a natureza e muitos outros.

De fato, o sul do país tem chamado muita atenção das pessoas, que depois de uma visita se interessam em conseguir um imóvel na região. Podemos dizer que isso tem acontecido por causa da infraestrutura que é oferecida para os moradores.

A região tem crescido, com isso, seu foco tem sido conquistar as primeiras posições nas listas de melhores cidades ou regiões para morar no Brasil. E podemos ver que tem consigo. Suas cidades conseguem oferecer um ótimo sistema de saúde, contato com a natureza através dos seus parques, bem-estar, educação e muitas coisas que principalmente famílias estão procurando.

 

Com isso, muitas pessoas têm pesquisado sobre os custos de vida nesta região e pensando nisso, vamos falar como é o custo de vida em Santa Catarina.

Santa Catarina

Com uma das economias mais fortes do país, o estado investe em segurança, saúde, educação, cultura e lazer, além das belezas naturais que seus moradores e visitantes podem encontrar em várias cidades de Santa Catarina.

O estado alcança a segunda posição no ranking de qualidade de vida do Brasil, estando atrás apenas do Distrito Federal. 

O estado possui cidades turísticas que atraem diversos turistas e com isso, aumentando a sua economia, gerando mais empregos e investindo mais em diversas áreas. 

Podemos ver o crescimento da infraestrutura da região, com isso, o mercado imobiliário tem crescido muito em cidades como Jaraguá do Sul, Balneário Camboriú, Itajaí e outras.

Isso porque aumentaram as vagas de emprego nas cidades de Santa Catarina, cada vez mais empresas têm procurado oportunidades pela região pelo acesso ao mar, trens de carga, avião e outros meios para transporte de mercadorias. 

Com isso, as pessoas não têm procurado casa ou apartamento nas cidades litorâneas, mas em outras cidades, a demanda na procura de imobiliária por exemplo, aumentou bastante, pois é uma cidade que dá acesso a praias e ainda oferece um estilo de vida que muitos estão procurando.

Na cidade você pode encontrar parques que oferecem mais contato com a natureza, um sistema de saúde e de educação de qualidade, colocando eles nas listas de melhores cidades para morar, para criar filhos e ter qualidade de vida.

Custo de vida em Santa Catarina

Mesmo com a crise econômica do país e até mesmo com a pandemia, o estado conseguiu evoluir muito nos últimos anos. A região permite não só manter um emprego, mas também oferece possibilidade de crescimento profissional.

Joinville, uma das cidades de Santa Catarina, desde 2018 consegue se manter entre as sete cidades que geram mais empregos em todo o país. Segundo o CAGED (Cadastro Geral de Empregos e Desempregados), a cidade está em sétimo lugar das cidades que mais gerou emprego no Brasil, a primeira do Sul do país e ainda superando as capitais.

Esse crescimento da empregabilidade no estado tem aumentado muito a qualidade de moradias, com isso o custo de vida também está aumentando. Porém, como muitas empresas têm investido na região, o número de oportunidades também está aumentando.

Atualmente, Santa Catarina tem o metro quadrado de construção mais caro do país, isso porque a infraestrutura tem valorizado muito as cidades do estado. Alguns estados têm investido mais em segurança, como por exemplo, Balneário Camboriú, Jaraguá do Sul, Florianópolis e outras.

Porém os custos podem variar de cidade para cidade, não é uma diferença gritante, mas pode aumentar ou diminuir os custos dependendo da cidade que você decida morar. As mais caras são: Balneário Camboriú, Florianópolis, Blumenau, Joinville, Itajaí, Criciúma e Jaraguá do Sul. 

Em contrapartida, são as cidades que oferecem a melhor infraestrutura para morar, quase todas as cidades citadas acima estão em listas das cidades que oferecem mais qualidade de vida, mais contato com a natureza e até mesmo um sistema de segurança que deixa seus moradores mais tranquilos.

Fazendo um comparativo entre as cidades, Florianópolis é 25% mais cara para se viver do que Joinville, por exemplo. E Joinville é 32,2% mais barata para se viver do que Balneário Camboriú e 14% a mais do que Blumenau. 

Para chegar nessas médias é considerado os custos de moradia, transporte, gasolina, de cultura e lazer, restaurantes e bares. 

Para o setor imobiliário, tudo isso tem se tornado uma vantagem, pois com todo o crescimento tem gerado mais oportunidade de crescimento para as imobiliárias. 

Por mais que seja uma das regiões que tenham um dos metros quadrado mais caro do país com a sua valorização, mesmo que não for para morar, as pessoas tem procurado investir em imóveis no estado, pois além de alugar em alta temporada, pode viajar sem depender de lugar para ficar e ainda, se vender no futuro, pode ganhar mais do que quando comprou a casa ou o imóvel.

Comentários estão fechados.