Vistoria imobiliária: o que é e qual sua importância?

Ao desejar alugar ou comprar um imóvel junto à imobiliária, é muito importante avaliar a propriedade, a fim de garantir que ela irá atender as necessidades e demandas do dia a dia. Mas, para uma análise completa, o ideal é realizar a vistoria de imóvel, que é feita por especialistas que avaliam todos os detalhes da casa ou apartamento. Dessa forma, é possível ter certeza de que o local não possui nenhum tipo de problema na estrutura e está em perfeitas condições para receber o inquilino ou novo proprietário.

No entanto, ainda assim muitas pessoas têm dúvidas sobre esse processo e acabam deixando de lado essa etapa tão importante. Mas, se você quer maior segurança, não deixe de acompanhar o post de hoje e entenda de uma vez por todas o que é a vistoria de imóveis e qual a sua importância. 

O que é a vistoria de imóveis?

Em resumo, a vistoria de imóvel nada mais é do que uma avaliação que tem como objetivo identificar possíveis problemas na estrutura de um imóvel. O ideal é que ela aconteça na hora da entrega e devolução das chaves em contratos de locação, pois assim garante condições adequadas de ocupação para o próximo morador, assim como resguarda inquilino e proprietário. Afinal, como já é sabido, o locatário deve devolver a residência nas mesmas condições em que a recebeu. Da mesma forma, o locador deve entregar a propriedade nas melhores condições possíveis. 

Em contratos de compra e venda, a vistoria de imóveis também é importante, pois permite identificar problemas que passariam despercebidos em uma visitação comum. Inclusive, dependendo do caso, a vistoria pode servir para a pessoa reconsiderar o fechamento do contrato, pois pode indicar futuras despesas para os novos proprietários. 

Por que a vistoria de imóveis é importante? 

Você provavelmente já entendeu a importância da vistoria de imóvel, mas vamos explicar um pouco mais a fundo sobre o processo. Sendo assim, a vistoria gera um documento chamado de laudo de vistoria, que é o responsável por identificar as condições reais da propriedade, sejam aparentes ou estruturais, resguardando todos os envolvidos na negociação. Em caso de locação, o inquilino consegue comprovar que o imóvel está sendo devolvido nas mesmas condições que lhe foi entregue, sendo que o contrário também é válido para os proprietários.

Contudo, devemos deixar claro que para uma vistoria de qualidade e correta, o ideal é que um profissional capacitado realize o processo. Inclusive, a própria imobiliária pode oferecer esse serviço, garantindo maior segurança e personalização do trabalho. 

Quais os diferentes tipos de vistoria? 

Como você viu, a vistoria de imóvel é de grande importância para as transações imobiliárias. Mas, o que muitos não sabem é que existem três tipos de vistoria, cada um indicado para determinadas situações. Sendo assim, confira abaixo quais são eles:

Vistoria inicial

Essa vistoria é realizada antes de o locatário se mudar para a casa ou apartamento, tendo como objetivo registrar o estado atual da propriedade, tanto com dados escritos quanto com registros fotográficos. 

Vistoria de constatação

É realizada, geralmente, após um período de obras, a fim de confirmar as reparações realizadas no local. Ela pode ser solicitada pelo locador, para constatar o estado da residência. 

Vistoria final

Tem como objetivo comparar os dados obtidos na vistoria inicial. Com isso, é possível identificar possíveis avarias e danos que surgiram durante o período de locação. 

Como é feita a vistoria de imóvel?

Como falamos, a vistoria nada mais é do que uma análise estrutural da propriedade, a fim de garantir o bom funcionamento antes e depois do uso pelo inquilino. É necessário analisar diversos detalhes e, justamente por isso, ela deve ser feita por um profissional especializado, seja um vistoriador ou corretor. Sendo assim, ele será o responsável por elaborar o laudo de vistoria, também conhecido como termo de vistoria. Nesse documento, algumas informações importantes devem constar, como: 

  • Dimensões do imóvel;
  • Condições de itens mais utilizados, como torneiras, pias, etc;
  • Vazamentos e infiltrações;
  • Condições da mobília;
  • Instalações elétrica e hidráulica;
  • Pintura e revestimento;
  • Rachaduras;
  • Pisos e forros;
  • Janelas e portas;
  • Nivelamento. 

Esse documento deve ser anexado junto ao contrato de locação e assinado por todos os envolvidos. Inclusive, a recomendação é que o procedimento seja realizado em conjunto com proprietário e inquilino, a fim de evitar possíveis discordâncias. Mas, caso não seja possível, a imobiliária também pode dar um prazo para que o inquilino cheque as informações.

Então, agora que você sabe o que é e qual a importância da vistoria de imóveis, já entende que esse procedimento deve ser realizado em todas as negociações imobiliárias, sejam elas de compra e venda ou locação. É importante ter em mente que ela resguarda todos os envolvidos e não apenas uma das partes, além de que deve ser feita por um profissional especializado, a fim de garantir a integridade das informações e análise adequada.

Comentários estão fechados.