Quais cuidados ter ao furar a parede de seu apartamento?

Depois de encontrar o imóvel ideal junto à imobiliária, é comum realizar algumas alterações, a fim de personalizar os ambientes de acordo com suas necessidades, preferências e gostos pessoais. Nesse sentido, furar paredes é uma das tarefas mais comuns, seja para incluir quadros, espelho, instalar móveis, etc. Contudo, é importante ter alguns cuidados, a fim de evitar problemas, afetando o sistema hidráulico ou até mesmo um circuito, principalmente quando falamos em apartamentos alugados. 

Mas, não é preciso ficar com medo ou desistir de furar suas paredes, pois com as dicas do post de hoje você terá maior segurança e verá que o processo é mais simples do que pensa. Quer saber mais? Então continue acompanhando!

1. Avalie os fios

Em todo imóvel encontramos inúmeros fios elétricos, que geralmente estão mais concentrados próximos ao painel e em áreas com tomadas, interruptores e itens elétricos, como o painel da TV. Contudo, isso não significa que em outros lugares não existam fios. Por isso, é importante ter cuidado e ter em mãos o mapa de fiação do imóvel, evitando danificar um fio importante e gerar prejuízo financeiro. Além disso, se possível, ter um scanner para fazer a identificação, a planta elétrica ou contratar um profissional são opções mais seguras. 

2. Conheça as tubulações 

Da mesma forma que a fiação elétrica é importante, você também deve ter conhecimento sobre o sistema hidráulico da casa ou apartamento. Assim, você não irá atingir nenhum cano, causando infiltrações e outros estragos. A identificação também pode ser feita pelo scanner, planta e ao considerar o espaço. Além disso, em imóveis que tenham paredes compartilhadas, é importante conversar com o vizinho, pois é possível que ele tenha mudado parte da estrutura. Portanto, se quiser evitar qualquer risco, tenha em mãos o mapa das fiações e tubos. 

3. Tenha as ferramentas certas 

Além de ter um bom planejamento sobre o que pretende fazer no local, é importante ter em mãos as ferramentas adequadas para furar paredes. Inclusive, além das tradicionais, como furadeira, buchas e parafusos, pode ser necessário utilizar outros apetrechos, como chave de fenda e nivelador. É essencial ter conhecimento sobre cada item que pretende usar, pois caso contrário o estrago pode ser grande. 

Além disso, o objeto que pretende instalar também precisa ter um manual ou algumas dicas para garantir o melhor resultado. Por exemplo, um equipamento de segurança na área de banho, exige um parafuso mais longo, buchas firmes, etc. Por outro lado, itens decorativos são mais simples, sendo que apenas um parafuso curto já irá servir. Considere ainda a superfície que irá furar, pois quando falamos de azulejos, por exemplo, o ideal é que o furo seja feito nas juntas, para evitar estragar a peça. 

4. Saiba como usar uma broca

É importante utilizar uma broca específica para cada tipo de superfície que pretende furar. Para paredes, a função “impacto” é a melhor, não sendo recomendada para materiais como madeira e aço. Já para azulejos, como falamos, o ideal é furar nas juntas, realizando um pequeno furo com martelo e prego antes de usar a furadeira, a fim de evitar que ela deslize. É importante lembrar que a broca pode esquentar muito, devendo tomar cuidado para não se queimar durante ou após o trabalho. Não se esqueça de jamais trocar a broca da furadeira enquanto estiver conectada à tomada. 

5. Evite sujeira

Depois de organizar tudo, você já pode realizar os furos. Uma boa dica para evitar sujeira, é colocar um envelope aberto e colado com fita abaixo de onde o furo será feito, para que ela caia dentro dele. Além disso, colocar um pano úmido no chão, abaixo de onde será o furo evita que a sujeira se espalhe por todo o chão. 

6. Esteja preparado caso algo dê errado

É importante manter a calma, caso algo de errado. Se furar algum conduíte, é importante desligar imediatamente o disjuntor local, a fim de evitar receber uma descarga elétrica ou causar curto circuito. Caso o furo seja em um cano hidráulico, feche o registro e chame um profissional para corrigir as áreas atingidas. Por outro lado, se apenas o furo foi feito no local errado, saiba que é possível corrigir de diferentes maneiras. Uma das mais utilizadas pelos pedreiros é aplicação de gesso, mas também é possível molhar um pouco de giz, utilizar pasta de dente, sabonete branco, etc. 

Então, com as dicas do post de hoje, você já entendeu que furar uma parede não é algo impossível de ser feito. Contudo, é importante analisar o espaço com atenção, a fim de evitar problemas desnecessários, além de ter as ferramentas adequadas para o procedimento. Além disso, você deve conhecer os seus limites e se achar, por algum momento, que algo não está certo, o ideal é contratar um profissional especializado. Assim, você garante maior segurança para você e seu apartamento.

Comentários estão fechados.