Os 5 primeiros passos para quem vai começar uma reforma

Antes de começar qualquer reforma, é necessário tomar algumas atitudes para que seja uma reforma sem dores de cabeça e não seja cheia de imprevistos.

Imprevistos e dores de cabeças são comuns em obras. Porém, seguindo os 5 passos que vamos passar aqui, os problemas corriqueiros de obra diminuirão significativamente.

O que fará com que você tenha uma reforma tranquila e sem prejuízos.

Vamos aos 5 primeiros passos!

1. Planejamento

Poucos dão a atenção necessária para essa etapa, porém, mais de 70% dos problemas futuros podem ser evitados fazendo um bom planejamento.

Um planejamento deve ser feito seguindo um cronograma de tempo e um financeiro para a obra.

O primeiro passo para fazer um bom planejamento é ter claro os objetivos com a reforma que será realizada e o custo que isso trará.

Após isso, monte um cronograma de tempo flexível em que a obra será executada. Defina uma data de início e uma de término.

Após isso, divida em etapas. 

Por exemplo, a primeira etapa será de demolição e durará 7 dias. A segunda será do levantamento da estrutura e durará 15 dias… faça isso até chegar na última etapa.

Feito um cronograma de tempo, você deverá fazer um financeiro. Ele deve conter o valor final que você está disposto a gastar e quanto será gasto em cada etapa da obra.

2. Gestão dos resíduos

A sua reforma provavelmente precisará demolir alguma parte do seu imóvel, portanto se atente quanto a isso.

Busque na sua cidade por empresas de caçambas de entulho, explique a quantidade de entulho e negocie o preço.

Após isso, realize o serviço com a empresa que apresentar a melhor pontualidade e preço.

O orçamento dos materiais é geralmente a etapa em que as pessoas mais gastam dinheiro, sendo que poderiam gastar muitas vezes 20% a menos.

O que faz isso acontecer é fazer o orçamento com uma ou duas empresas apenas e já fazer a compra dos materiais.

3. Orçamento de materiais

Essa etapa exige muita pesquisa e habilidade de negociação.

Pesquise pelos preços de materiais no máximo de lojas de materiais de construção possíveis, assim você conseguirá negociar e buscar os melhores preços.

4. Contrate bons profissionais

Muitas vezes, em questão de mão de obra, o barato pode sair muito caro futuramente.

Contratar bons profissionais, por mais que alguma vezes esteja um pouco acima da média do mercado, terá um grande retorno para você.

Bons profissionais evitarão dores de cabeças e gastos além do orçamento.

5. Fique atento as regularizações

Você já observou se a sua reforma necessita de algum tipo de regularização ou alvará da Prefeitura?

Caso ainda não tenha checado, busque sobre antes que seja tarde.

Alterações na fachada da residência necessitam em mais de 95% dos casos de alvará da Prefeitura da sua cidade.

Portanto, veja com um engenheiro ou arquiteto se a sua reforma irá precisar. Caso seja uma reforma de pequeno porte, que altere apenas algum cômodo interno, não precisará do alvará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *